quarta-feira, 28 de outubro de 2009

ATIVIDADE 5 - VIA HUMANITATIS

O opúsculo com o texto da “Via humanitatis” foi enviado a todos os membros da Família Paulina como “dom natalício” no Natal de 1947.
O que é Via humanitatis?
É uma oração que segue o modelo da “Via sacra”. Enquanto a “Via sacra” se desenvolve sobre um só segmento da paixão e morte do Salvador, a “Via humanitatis”, proposta por Padre Alberione, tem uma dimensão cósmica. O destino da pessoa humana – o seu “Caminho” – começa com a criação e a revelação natural, passa através da revelação sobrenatural da Bíblia, culminando na Encarnação de Cristo, continua na vida da Igreja e se conclui na parusia e na vida eterna.

Metodologia
Não é só uma oração, portanto, mas uma proposta teológica, baseada na doutrina de Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida. Cada um dos 30 quadros dos quais é composta a “Via humanitatis”, tem um enunciado teológico (Verdade), uma invocação para assimilar o enunciado na vida concreta (Caminho) e uma oração (Vida).
A cada quadro são acrescentadas as referências bíblicas correspondentes, para facilitar a utilização durante a Hora de Adoração e a meditação pessoal.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

ARTIGO 1


EXISTE EM PE. ALBERIONE UMA MENSAGEM MARIANA PARA NÓS?
Pe. João Roatta, ssp (1913 –1985)

Apresentar a mariologia de nosso Fundador é, a meu ver, trabalho não isento de dificuldades. Para justificar a afirmação e favorecer, simultaneamente a compreensão de tudo o que ele nos deixou sobre
o assunto, pareceu-me oportuno relatar o suceder-se das impressões em mim despertadas e que me acompanharam durante o trabalho de seleção e esquematização de seus escritos sobre a Virgem Mãe.

Volumosa produção de escritos marianos

A pesquisa realizada em grande parte dos escritos do Pe. Tiago Alberione, a fim de descobrir-lhe as principais linhas de reflexão, induziram-me a assinalar, juntamente com muitos outros temas, também as passagens nas quais ele fala de Maria Santíssima. No fim, encontrei-me com um acervo de centenas de anotações, algumas das quais incluíam longas páginas e até livros inteiros dedicados pelo Pe. Alberione a Maria. Analisei já 1698 páginas nas quais ele fala expressamente de Maria ou a ela se refere de algum modo.

Num primeiro balanço do vasto material, achei-me diante de um aglomerado de elementos que se sucedem e repetem sem ordem ou com escasso planejamento crítico. Senti-me seriamente embaraçado e surgiu-me angustiosa a pergunta: Seria possível extrair desse volumoso acervo de páginas, algo de válido e original? Alguma coisa que possibilitasse estruturar as idéias mestras do pensamento mariológico do Pe. Alberione, que nós devemos assumir e promover no seio de nossa família religiosa e, eventualmente, pôr à disposição dos outros?

A pesquisa, contudo, punha em evidência uma constatação que não podia ser subestimada: em toda a sua produção literária, Alberione reservou lugar preponderante ao tema "Maria", o qual constitui a "constante" preferencial e indispensável da sua reflexão, ocupando lugar de primeiro plano até quantitativamente. Limitando-nos mesmo aos livros que escreveu, mais de metade são dedicados a Maria.

Uma segunda pergunta era, portanto, espontânea: como explicar sua insistência sobre "Maria", preferindo este a outros possíveis e plausíveis temas relacionados com sua missão específica? Em outros termos: que representa Maria para a missão específica do Pe. Alberione?

Outras fontes de pesquisa

A segunda pergunta sugeriu mudança de focalização. Fazia-se necessário, talvez, ter presente, além das 1698 páginas, o conjunto da figura e obra do Pe. Alberione, como a conhecemos ao longo de quarenta e seis anos. Ela nos facilitaria, talvez, a descoberta do verdadeiro sentido da sua devoção mariana e da eventual mensagem que nela se encerrava para nós.

Desfilava então, ante minha memória, suas fidelíssimas horas de oração diária, o número incontável de rosários - cujo cálculo seria certamente mais difícil do que o das frases escritas - e sua insistência sobre a devoção a Nossa Senhora, a indefectível introdução mariana para qualquer curso de exercícios espirituais ou retiros mensais ...Uma coisa sugere outra, ocorreu-me a idéia de reler as cartas que dele recebi durante minha permanência no Brasil (1955-1969). Descobri nela interessante veio mariano, no qual não tinha reparado, quando as cartas me chegavam espaçados no tempo. Descobri expressões interessantes e insistentes, condensadas em fórmulas breves, nunca repetidas, como: "Com rosários fervorosos e coroazinhas a São Paulo, achar-se-á uma solução; eu o faço daqui . "Peço à Rainha dos Apóstolos que ilumine". "A Rainha dos Apóstolos guarde a todos!" "Maria Mestra. Assunto tão santo, tão querido, tão útil!" "Se publicardes um periódico sobre Maria alcançareis mais graças". "Confiança em santos rosários ... ", e numerosas outras sugestões e lembretes que constituíam o tecido de ininterrupta conversa mariana administrada por gotas.

Tornou-se-me evidente que a mensagem mariana do Pe. Alberione devia ser fruto de múltiplas comparações. Efetivamente, apresentava-se com toda clareza que a devoção a Maria, além de ser para o Pe. Alberione o esforço persistente de sua atividade sacerdotal e literária, era mais ainda compromisso sério de oração e de vida, insinuando-se até na correspondência de certo modo oficial entre duas pessoas.

Adentrando-se e concretizando-se sempre mais nessa direção, minha lembrança detinha-se prazerosamente no período da inauguração da Igreja dedicada à Rainha dos Apóstolos, resultado de um grande esforço extra-apostólico do Pe. Alberione, em cumprimento de uma promessa, cujas raízes afundavam no tempo sangrento e terrível da última guerra mundial. Certo dia, Pe. Alberione teve a coragem - reflexo natural daquela fé sempre vigilante e orientada para a ação - de dizer em nome de todos: "O Maria, Mãe e Rainha dos Apóstolos, se preservares a vida de todos os 'nossos' e 'nossas', levantaremos aqui uma igreja à glória de teu nome". Apesar dos gravíssimos perigos a que estivemos expostos durante a guerra, todos saímos ilesos. Naquele dia, portanto, nossas vidas, nosso sangue, foram postos da maneira mais concreta, na dependência de Maria e para o Pe. Alberione ela se revelou fonte incomparável de ação.

Saltando de um ano para outro, a lembrança deteve-se no dia 26 de novembro de 1971, quando o Pe. Alberione, no leito de morte, já em estado de coma, as mãos apertando o terço desgastado pelo uso, movia ainda os lábios em ritmo incessante - quiçá puramente mecânico - de oração a Maria.

Essa incursão no mundo das lembranças completava em mim a mudança de perspectiva: a mariologia do Pe. Alberione é, acima de tudo, e indubitavelmente uma atitude vivencial. Quem, portanto, quiser acolher sua mensagem mariana para transmiti-la, deverá tomar por ponto de partida, mais do que as páginas em louvor da Virgem, a própria vida e missão do Pe. Alberione. Mais: essas páginas numerosas e desorganizadas perderiam todo valor e sentido, se lidas fora do contexto de sua vida.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

ATIVIDADE REALIZADA 4 - Ana Paula Ramalho


ABUNDANTES DIVITIAE 182
“...Maria deu ao mundo a graça em Jesus Cristo; e continua a oferecê-lo pelos séculos afora. Medianeira universal da graça, e nesta missão é nossa mãe.
O mundo precisa de Jesus Cristo Caminho, Verdade e Vida. Ela o dá por meio dos apóstolos e dos apostolados. Ela os sustenta, os forma, os assiste e os coroa de frutos e de glória no céu.”
COMENTÁRIO:
Como Maria continua hoje, dando Jesus ao mundo?

Maria se apresenta em todos aqueles que se colocam a serviço do Reino, a serviço da PALAVRA... A muitos peregrinos levando uma mensagem de paz e de esperança através de seu trabalho apostólico nas comunidades, confiantes na presença materna de Maria que como diz Pe. Alberione no seguinte artigo: “Maria os sustenta, os forma, os assiste e os coroa de frutos e de glória no céu.”

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

ATIVIDADE REALIZADA - 3 Viviani

Anunciação - Fra Angélico

Leitura Orante
Primeiro Mistério da Rainha dos Apóstolos
Anunciação do Nascimento de Jesus

Invocação à presença do Espírito Santo, para que Ele mostre o verdadeiro sentido deste Evangelho na minha vida e nas nossas vidas.
Oração ao Espírito Santo
Espírito Santo, que procede do pai e do Filho, tu estás em mim,
falas em mim, rezas em mim, ages em mim.
Ensina-me a fazer espaço à tua Palavra,
à tua oração, à tua ação em mim
para que eu possa conhecer o mistério da vontade do Pai.
Amém.


1. Leitura
O que o texto diz em si?
(Lc 1,26-38)
“No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia chamada Nazaré, a uma jovem, prometida em casamento a um homem chamado José, da família de David; e essa jovem se chamava Maria. O anjo veio à presença dela e lhe disse:
“Alegra-te, ó tu que tens o favor de Deus, o Senhor está contigo”.
A estas palavras, ela ficou grandemente perturbada, e se perguntava o que podia significar esta saudação. O anjo lhe disse:
“Não temas, Maria, pois obtiveste graça junto a Deus. Eis que engravidarás e darás à luz um filho, e lhe darás o nome de Jesus. Ele será grande e serás chamado filho do Altíssimo. O Senhor Deus lhe dará o trono de David, seu pai; ele reinará para sempre sobre a família de Jacó, e o seu reino não terá fim”.
Maria disse ao anjo:
“Como se fará isso, visto que não tenho relações conjugais?”
O anjo lhe respondeu:
“O Espírito Santo virá sobre ti e o poder do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; e por isso aquele que vai nascer será santo e será chamado Filho de Deus. E eis que Elisabete, tua parenta, está também para dar à luz um filho em sua velhice e já está em seu sexto mês, ela que era chamada estéril, pois nada é impossível a Deus”.
Maria disse então:
“Eu sou a serva do Senhor. Aconteça-me segundo a tua palavra!”
E o anjo a deixou.”

2. Meditação
O que o texto diz para mim, para nós?
Pelo SIM de Maria, Deus desce à terra e se encarna na humanidade. Maria confiou plenamente no Projeto de Deus e Deus mais uma vez se revela para os simples, quantas Marias não existiam na pequena aldeia Nazaré. Maria, a escolhida para ser a mãe do Filho de Deus era mais uma. E o Messias, nasce do seu ventre, pois Deus encontrou espaço em seu coração, muito amor, humildade e acolhida à sua Palavra, pelo seu sim, dado com generosidade, total entrega, abandono TOTAL em Deus, mesmo não sabendo como tudo iria acontecer, Maria se prosta diante de Deus, e diz: “Eu sou a serva do Senhor. Aconteça-me segundo a tua palavra, modelo para quem deseja ardentemente que o Espírito vá formando Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida em seu ser, como aconteceu com Maria, que após gerar Jesus dentro de si, dá à humanidade. Mas sabemos o quanto a humanidade sofre por não ter acolhido Jesus e a luz da sua Palavra, como por exemplo: as guerras, as destruições, o desamor, as injustiças, as desigualdades, etc. Por fim, Maria é modelo de seguimento, de alguém que aceitou a Palavra, sendo discípula autêntica do seu Fillho.


3. Oração
O que o texto me faz dizer a Deus?
Primeira parte da Coroazinha a Maria, Rainha dos Apóstolos
Maria,
Rainha do céu e da terra,
Filha predileta do Pai,
Mãe do Filho de Deus,
Esposa imaculada do Espírito Santo,
admiro e louvo
o vosso privilégio, único no mundo,
pois agradando a Deus pela vossa
humildade, fé e virgindade,
fostes escolhida para ser a Mãe do Salvador,
nosso Mestre,
verdadeira luz do mundo,
sabedoria incriada,
fonte e primeiro Apóstolo da Verdade.
(Peçamos a mesma humildade e fé de Maria diante do chamado que Deus nos faz, rezemos. Ave Maria...)
Destes ao mundo o grande livro:
O Verbo eterno.
Louvo à Santíssima Trindade,
Por esse privilégio tão sublime
E pela alegria inefável que experimentastes.
Alcançai-me o dom da sabedoria celeste
E a graça de ser discípulo autêntico de Jesus,
(Por todos os cristãos batizados que são chamados a serem discípulos missionários de Jesus Cristo, a exemplo de Maria, rezemos. Ave Maria...)
Fiel á sua Igreja, mensageira da Verdade.
Fazei resplandecer, no mundo inteiro,
A luz do Evangelho.
Dissipai os erros e congregai
Todas as pessoas
Na Igreja de Cristo.
Iluminai os que estudam a Palavra de Deus
E os que anunciam às pessoas
Através da Comunicação Social.
(Peçamos a Maria por todos os comunicadores,

para que comuniquem Jesus por intermédio dos meios, rezemos. Ave Maria...)
Maria Rainha dos Apóstolos, rogai por nós.


4. Contemplação
“À luz da palavra meditada, rezada e partilhada, renovo a Jesus meu SIM, com o desejo de com a ajuda do Espírito Santo continuar no processo de formar Jesus na minha mente, na minha vontade e no meu coração, para assim transmiti-lo às pessoas, com as minhas atitudes, meus atos e minhas palavras, como Maria. A graça e a luz de Deus me ajude a ser fiel sempre.”

ATIVIDADE REALIZADA 3 - Rosângela Carneiro Chaves

COROAZINHA A MARIA RAINHA DOS APÓSTOLOS
Segunda parte da coroazinha


LEITURA
Texto Bíblico: Lucas 22, 39-46

“Jesus saiu e, como de costume, foi para o monte das Oliveiras. Os discípulos o acompanharam.
Chegando ao lugar, Jesus disse para eles: “Rezem para não caírem na tentação.”
Então, afastou-se uns trinta metros e, de joelhos, começou a rezar: “Pai, se queres, afasta de mim este cálice.Contudo, não se faça a minha vontade, mas a tua!”
Apareceu-lhe um anjo do céu, que o confortava. Tomado de angústia, Jesus rezava com mais insistência. Seu suor se tornou como gotas de sangue, que caíam no chão. Levantando-se da oração, Jesus foi para junto dos discípulos, e os encontrou dormindo, vencidos pela tristeza.
E perguntou-lhes: “por que vocês estão dormindo? Levantem-se e rezem, para não caírem na tentação.”

MEDITAÇÃO
Jesus ao retirar-se no monte das Oliveiras para rezar, no momento de grande tentação, tristeza e também da decisão definitiva, angustia-se por ver que seus discípulos não conseguem permanecer em oração, junto com Ele. O Mestre não tem duvidas diante da missão que o próprio Pai lhe confiou, e mesmo apesar do medo da a angustia que estava sofrendo pronuncia estas palavras: “Não se faça a minha vontade, mais a tua!”.
O gesto de colocar-se em oração profunda ajuda-nos a entrar em comunhão com alguma coisa ou até mesmo com um irmão que sofre por vários motivos, e Jesus ao pedir para os discípulos permanecerem vigiando, ou seja, rezando não é diferente. Jesus pede insistentemente que rezem para não caírem em tentação e que assim sejam fiéis ao seu compromisso até o fim.
ATUALIZAR

“Senhor, multiplicai as pessoas vigilantes a tua palavra, que mesmo diante do barulho do qual vivemos, todos os dias, estejamos em plena comunhão e oração com o Mestre.”


ORAÇÃO

2. Maria,
Rainha dos anjos,
Cheia de graça,
Concebida sem pecado,
Bendita entre as criaturas,
Sacrário vivo de Deus,
“Pelas pessoas que se consagram a Deus,

para que vivam o verdadeiro sentido da comunhão com o Pai.” Ave Maria...

Lembrai-vos do solene e doloroso momento,
Em que Jesus agonizante
Vos confiou são João
Como filho, e nele, todos os homens;
E em particular os apóstolos
De todo os tempos.

Por todos os jovens chamados para o serviço e a doação de sua vida, seja nas suas comunidades ou em outros lugares.” Ave Maria...

Desde então
Como é grande o vosso amor
Por todos os que se consagram
Ao apostolado,
Seguindo Jesus até o sacrifício!
Maria,
Pelos vossos sofrimentos
E pela paixão do vosso Filho,
Pelo vosso coração de Mãe,
Nós vos pedimos:

“Multiplicai os apóstolos,os missionários, os sacerdotes e as pessoas que se consagram a Deus e as próximo.” Ave Maria...

Resplandeça neles santidade de vida,
Profundo espírito de oração,
Humildade sincera,
Fé autêntica
E o amor generoso.

“Maria fazei brotar no mundo a Paz, resplandeça o seu olhar de Mãe nos corações de quem necessita da GRANDE LUZ, seu Filho Jesus!” Ave Maria...
Que todos sejam santos,
Sal da terra e luz do mundo!
RAINHA DOS APÓSTOLOS, ROGAI POR NÓS.

CONTEMPLAÇÃO
Minha querida mãezinha, que nós como seus filhos muito amados, possamo-nos deixar ser tocados pelo amor generoso e filial do seu Filho Jesus. Buscando ser verdadeiros apóstolos, mesmo diante da dor, no desânimo ao caminhar, mais sempre vigilantes ao seu plano de amor e misericórdia.

ATIVIDADE REALIZADA - 3 Ana Karla


Leitura Orante terceira parte da Coroazinha a Maria Rainha dos Apóstolos

Maria esteve com os discípulos nos difíceis momentos depois da morte de Jesus. Esteve também com eles no Cenáculo, recebendo com eles a plenitude do Espírito Santo.
Os discípulos viam nela alguém que podia ajudá-los a serem fiéis a tudo aquilo que Jesus havia vivido e ensinado. Rezemos a oração abaixo pedindo que Maria interceda por nós para que esta leitura orante dê frutos em nossa vida:

Lembrai-vos, ó piíssima Virgem Maria,
que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que
tem recorrido à vossa proteção,
implorado a vossa assistência e
reclamado o vosso socorro,
fosse por vós desamparado.
Animado(a) pois com igual confiança,
A vós, ó Virgem, entre todas singular,
como a Mãe recorro.
de vós me valho, e, gemendo
sob o peso de meus pecados,
me prosto a vossos pés.
Não desprezeis as minhas súplicas,
ó Mãe do Filho de Deus humanado,
mas dignai-vos de as ouvir proprícia
e de me alcançar o que vos rogo.
Amém.

Terceira Parte da Coroazinha:

Virgem Imaculada,
Rainha dos Mártires,
Estrela da manhã,
Refúgio dos pecadores,
nos dias em que permanecestes no Cenáculo como
Mestra, conforto e mãe dos Apóstolos,
invocastes e recebestes a plenitude do Espírito Santo,
o amor do Pai e do Filho,
o renovador dos Apóstolos.
Maria, pelas vossas humildes orações, que sempre comovem
o coração de Deus, alcançai-me a graça de compreender
o valor da pessoa humana, que Jesus salvou à custa de seu sangue, na cruz.
Cada um de nós possa viver intensamente o dom de ser
chamado a participar da missão de Jesus.
O amor de Cristo nos impulsione. Sejamos sensíveis
aos apelos dos irmãos que sofrem.
Sintamos em nosso íntimo as necessidades da infância e da juventude,
da idade madura e da velhice.
O espírito missionário nos anime.
Que as necessidades dos povos da África, Ásia, Oceania, Europa e América
nos sensibilizem profundamente. E o apostolado do testemunho,
da palavra, da oração, da imprensa, do cinema, do rádio, da televisão e de
todos os meios de comunicação social, despertem corações generosos
para a renúncia de tudo, até a entrega total da própria vida.
Escutai a nossa prece, Mãe da Igreja, Rainha dos Apóstolos!
Rainha dos Apóstolos, rogai por nós!

1- Leitura
O que diz o texto da oração?
Leio e releio a terceira parte da coroazinha.
Procuro perceber alguma frase ou expressão mais forte, que me toca mais.

2- Meditação
O que a oração diz para mim?
Relembro textos bíblicos que tem relação com a oração.
Faço a ligação do texto da oração com a vida de hoje em seus diversos aspectos;
Pessoal, comunitário,etc

3- Oração
O que o texto me inspira a dizer a Deus?
Em silêncio, faço minha prece a Deus, dizendo a ele tudo aquilo que me veio ao coração
durante a leitura e a meditação.

4- Contemplação
Que propósito eu assumo inspirado pela leitura, meditação e oração?
Anoto a frase da coroazinha que me ajudará a viver o compromisso assumido e
A recordo durante o dia.

Faço uma prece final agradecendo a Deus pelas luzes e pedindo forças para ser fiel ao compromisso assumido.

ATIVIDADE REALIZADA 2 - Viviane Rodrigues


Constituições
Artigo: 10Maria Mãe, Mestra e Rainha dos Apóstolos é o clima do nascimento e crescimento da vocação paulina. Apostola ela dá Jesus ao mundo. Discípula que acolhe, guarda e vive o anuncio de Jesus, tenhamos a atitude oblativa de Maria.

Artigo: 13No anúncio de Jesus Caminho, Verdade e Vida, vemos a atitude oblativa de Maria.

Artigo: 41
Temos o exemplo de Maria que se destaca entre os humildes e pobres do Senhor.

Artigo: 57
Pela ação do Espírito Santo, nos fazem responder a cada dia, como Maria: “Eis, eu venho para fazer a tua vontade”. Maria aderiu profundamente à Palavra é a missão de seu filho Jesus em sua vida.

Artigo: 39
Devoção filial a Maria, Rainha dos apóstolos.

Artigo: 76Percorremos o nosso caminho de fé com Maria, Rainha dos Apóstolos. Invocamos a Maria que nos introduza na escola de Jesus Mestre, valorizando e rezando o rosário.

Artigo: 82
O processo de formação é iluminado e sustentado por Maria Rainhas dos Apóstolos.
A exemplo dela vemos a doação integral a Deus e aos irmãos.

ATIVIDADE REALIZADA 3 - Viviane Rodrigues


Leitura Orante
4a Parte da Coroazinha
Assunção de Maria



Oração inicial:
À Rainha dos Apóstolos
Jesus misericordioso, eu vos agradeço porque me deste Maria, como Mãe.
Maria, eu vos agradeço, porque destes, à humanidade, Jesus,

o Mestre divino, Caminho, Verdade, e Vida.
Agradeço-vos, porque no Calvário nos aceitastes como filhos.
Vossa missão está unida à de Jesus,

que “veio procurar e salvar o que estava perdido”.
Oprimido pelos meus pecados,

refugio-me em vós, ó minha Mãe, minha esperança!
Assisti-me com misericórdia, como a um filho doente!
Quero receber de vós: perdão, conversão, santidade.
Entre os vossos filhos, coloca-me numa categoria particular:

a dos mais necessitados,

nos quais abundou o pecado onde havia transbordado a graça.
Estes vos inspiram cuidado especial.
Acolhei-me entre eles.
Fazei o grande milagre, transformando um pecador em apóstolo!
Será um prodígio e uma glória para o vosso Filho e para vós, minha Mãe!
Tudo espero de vosso Coração, ó Mãe, Mestra e rainha doa Apóstolos!
Amém.


1- Leitura do Texto

Coroazinha a Rainha dos Apóstolos

Maria, nossa querida Mãe, porta do céu,

fonte de paz e alegria, auxilio dos cristãos,
Confiança dos agonizantes, esperança dos desesperados.
Embora reconhecendo-me pecador,

uno-me aos santos, para vos louvar e bendizer.
A predileção onipotente de Deus Pai vos elevou ao paraíso,

toda bela e imortal,

onde vos contemplo glorificada, Maria, a vós, a Jesus.
Concedei-me espírito de penitência,

completa conversão, e a graça de uma santa morte.
Neste momento, diante de Deus,

dos anjos e dos santos,

renovo conscientemente as promessas do Batismo.
Maria, ajuda-me num grande santo;

isso é para vós a maior glória.
Maria, refúgio dos pecadores,

estrela da manhã, consoladora dos aflitos!
- Ler e compreender o que o texto diz
- Destacar palavras significativas
- Relacionar fatos da vida de Maria com o texto


2- Meditação
- Interiorizar o texto
- Qual é a palavra que me questiona, guia, corrige ou consola?
- O que diz o texto pra minha vida na realidade na qual me encontro ?
- Em uma palavra sintetizo o que o texto me diz.


3- Oração
- Em forma de agradecimento, perdão, louvor... o que o texto me faz dizer a Maria?


A partir dos questionamentos que foram surgindo na meditação do texto, vamos junto com Maria rezar o magnificat louvando a Deus pela sua manifestação na nossa vida e da humanidade.
Cântico de Maria
Minha alma proclama a grandeza do Senhor,

meu espírito se alegra em Deus, meu salvador,

porque olhou para a humilhação de sua serva.
Doravante todas as gerações me felicitarão,

porque o Todo-poderoso realizou grandes obras em meu favor:

seu nome é santo,

e sua misericórdia chega aos que o temem, de geração em geração.
Ele realiza proezas com seu braço:

dispersa os soberbos de coração,

derruba do trono os poderoso

e eleva os humildes;

aos famintos enche de bens,

e despede os ricos de mãos vazias.

Socorre Israel, seu servo,

lembrando-se de sua misericórdia,

conforme prometera aos nossos pais

em favor de Abraão e de sua descendência, para sempre.”


4- Contemplação

A partir de tudo que rezamos com Maria nos suscita um novo olhar na nossa vida cotidiana, quais são estes apelos que Maria me convida a viver?
Somos chamadas a rezar para a humanidade, trazer para perto de Maria o coração da humanidade. Rezando e contemplando o Mistério Glorioso levemos a Maria às diversas realidades que desejamos que Maria intercedesse.

Oração final
Ato de consagração a Maria Rainha dos Apóstolos
Jesus Mestre, eu vos pertenço plenamente,
e tudo que tenho vo-lo ofereço, pelas mãos de Maria,
vossa Mãe Santíssima.

ATIVIDADE REALIZADA 3 - Ana Paula Ramalho


LEITURA ORANTE

COROAZINHA A RAINHA DOS APÓSTOLOS
Quinta parte da coroazinha

LEITURA

TEXTO BÍBLICO: Lc 1, 39-56

“Naqueles dias Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se às pressas a uma cidade da Judéia. Entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança se agitou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Com um grande grito exclamou: “ Você é bendita entre as mulheres e é bendito o fruto do teu ventre! Como posso merecer que a mãe do meu Senhor venha me visitar? Logo que a saudação chegou aos meus ouvidos, a criança saltou de alegria no meu ventre. Bem-aventurada aquela que acreditou, porque vai acontecer o que o Senhor lhe prometeu.”
Então Maria disse: “ Minha alma proclama a grandeza do Senhor, meu espírito se alegra em Deus, meu salvador, porque olhou para humilhação de sua serva. Doravante todas as gerações me felicitarão, porque o Todo-poderoso realizou grandes obras em meu favor: seu nome é santo e sua misericórdia chega aos que o temem, de geração em geração. Ele realiza proezas com seu braço: dispersa os soberbos de coração, derruba do trono os poderosos e eleva os humildes; aos famintos enche de bens e despede os ricos de mãos vazias. Socorre Israel seu servo, lembrando-se de sua misericórdia – conforme prometera aos nossos pais – em favor de Abraão e de sua descendência, para sempre.”
Maria ficou três meses com Isabel; e depois voltou para casa.”

MEDITAÇÃO
Observemos na narrativa as atitudes de Maria:
- Maria é aquela que vai ao encontro “dirigindo-se as pressas”
- Sua presença traz oi espírito Santo “ouvindo a saudação a criança se agitou e Isabel ficou cheia do Espírito Santo”
- Assim como Isabel proclamemos: “ Bem-aventurada aquela que acreditou”
- E como Maria diremos: “Minha alma proclama a grandeza do Senhor...”

ATUALIZAR
Somos convidados a dizer SIM a vontade de Deus. Uma resposta de amor e fé para nos tornamos pessoas disponíveis e agradecidas como Maria.

ORAÇÃO
Maria,
Estrela do mar,
Nossa vida e rainha da paz,
feliz o dia em que a Trindade Santíssima
vos coroou como Rainha do céu e da terra
medianeira de todas as graças
e nossa querida Mãe!
Que glória para vós!
Que felicidade para os anjos e santos,
e para a Igreja peregrina.
(por todos aqueles que te invocam AVE MARIA...)
Maria, quem vos ama será salvo
e quem muito vos ama será santo
e participará de vossa glória no céu.
(por aqueles que não te conhecem AVE MARIA...)
Não duvido de vossa bondade
nem do vosso poder;
só temo a minha inconstância.
Maria alcançai-me de Deus a graça
de ser fiel a seu plano de amor.
Sede a minha força contra o mal.
Conservai-me junto de vós e de Jesus.
Não me deixeis cair,
não me permitais que eu me afaste de vós,
minha Mãe.
(pela fidelidade dos que te buscam como modelo de santidade AVE MARIA)
Como é bom pela manhã
dirigir a vós o primeiro olhar!
Durante o dia caminhar na vossa presença
e à noite, adormecer sob a vossa proteção!
Sorris para a infância inocente.
Dais coragem ao jovem que luta.
Iluminais o homem que trabalha.
Confortais o ancião que espera o céu.
(pelas famílias AVE MARIA...)
Maria, eu vos consagro toda a minha vida!
Intercedei a Deus por mim,
agora e na hora de minha morte.
Naquele momento,
conduzi-me de volta ao Pai.
Não me abandoneis
enquanto não estiver convosco no céu,
para vos amar eternamente.
Maria, minha Mãe, Mestra e Rainha,
alcançai-me a graça de ser fiel
ao amor de Deus até o fim!
Rainha dos Apóstolos, rogai por nós.

CONTEMPLAÇÃO
Perceber no dia-a-dia como Deus me convida a agir como Maria no estudo, apostolado, na comunidade e a oração. Estar em total atitude de disponibilidade e gratidão pelas maravilhas que o Senhor realiza em nossas vidas.